Capitão Nascimento Ator x Capitão Nascimento Real

capitao-nascimento-real-rodrigo-pimentel

Missão dada é missão cumprida“, “Bota na conta do Papa!” e “Pra mim, quem ajuda traficante a se armar também é inimigo” são algumas das citações que foram eternizadas na memória de muitos brasileiros após serem ditas pelo icônico personagem Capitão Nascimento, protagonista dos filmes Tropa de Elite e Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro, interpretado por Wagner Moura.

Sob a direção de José Padilha e inspiradas pelos livros Elite da Tropa 1 e 2, as obras cinematográficas alcançaram grandes recordes no cinema nacional, sendo Tropa de Elite 2, filme lançado em 2010, dono da maior bilheteria da história do Brasil até hoje.

Mas o que nem todo mundo sabe é que Capitão Nascimento, figura que ganhou o coração do público não só pelas frases de efeito curtas e grossas, mas sobretudo por seu grande senso de justiça e inteligência estratégica no combate ao crime, foi, em partes, inspirado em uma pessoa real. É isso mesmo, tudo indica que o Capitão Nascimento real é o autor dos livros que inspiraram a criação dos filmes, Rodrigo Pimentel.


O Capitão Nascimento Real

capitao-nascimento-real-rodrigo-pimentel

O Capitão Nascimento da vida real tem nome e sobrenome, Rodrigo Pimentel. Ex-capitão do BOPE, Pimentel atuou durante 12 anos no Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro e viveu as mais extremas situações que podem existir, a maioria delas – ou as mais marcantes – viraram livros e, posteriormente, duas grandes obras do cinema brasileiro “Tropa de Elite” e “Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro”.

Após retornar das missões, Rodrigo Pimentel costumava fazer o registro de tudo o que havia vivenciado com toda a sua equipe – mortes, violência, missões impossíveis –, dessa forma nasceram os livros Elite da Tropa 1 e 2.

Mais do que ex-capitão do BOPE, Rodrigo Pimentel – ou o Capitão Nascimento real – é pós-graduado em Sociologia Urbana pela UERJ, foi jornalista, especialista em segurança pública da TV Globo por seis anos, articulista do Jornal do Brasil, e também um dos produtores do documentário Ônibus 174, dirigido por José Padilha, produção que recebeu o prêmio Emmy Award de melhor documentário de longa metragem.

Para quem não sabe, o sequestro dentro do ônibus 174 aconteceu no Rio de Janeiro, em junho de 2000, quando um rapaz armado entrou no transporte coletivo e fez várias pessoas de refém – todas do sexo feminino. No final, após um oficial do BOPE cometer um erro grave, uma refém que estava sendo usada de escudo humano acabou morta.

Hoje, há mais de 15 anos longe dos batalhões, Pimentel leva uma vida mais tranquila e menos arriscada, oferecendo palestras motivacionais em empresas. Em todas elas, o ex-capitão faz um paralelo entre a vida corporativa e a vida na corporação, contando um pouco das suas experiências de vida e a sua forma de vencer o medo mesmo em situações extremas.

Rodrigo Pimentel também lançou recentemente o seu próprio canal no YouTube, onde publica dicas semanais de segurança para que a população comum possa se proteger em situações de risco.


Capitão Nascimento Ator X Capitão Nascimento Real

capitao-nascimento-ator-wagner-moura

Apesar de Tropa de Elite ser uma obra baseada em fatos reais, e o personagem Capitão Nascimento ter passado por situações que o verdadeiro ex-capitão do BOPE passou, é preciso deixar claro que existem muitas diferenças entre eles. Afinal, Tropa de Elite 1 e 2 são, no final das contas, obras de ficção e não documentários.

Além disso, o Capitão Nascimento Real faz questão de registrar que, diferente da opinião de muita gente que viu os filmes, ele não acha que o Capitão Nascimento ator, o personagem da ficção interpretado por Wagner Moura, era algum tipo de herói e que acreditar nisso não tem nenhum cabimento.

Em várias entrevistas Pimentel declarou que, em sua opinião pessoal, mandar policial pro morro não é, de forma alguma, uma medida eficaz no combate à violência do Rio de Janeiro. E que mais do que policiais, o povo da favela precisa receber saúde e educação dignas, pois, por maior que seja o número de traficantes presos ou mortos durante uma ação policial, sempre haverá algum outro para assumir o comando. É um ciclo sem fim.

Outra diferença entre o Capitão Nascimento Ator e o Capitão Nascimento real fica por conta dos dilemas familiares. Ao ser perguntado sobre o que, de fato, é ficção em Tropa de Elite 2 durante uma entrevista para a revista Superinteressante, Pimentel responde que o conflito familiar enfrentado por Nascimento e sua ex-mulher, incluindo problemas de convivência com o filho, não são reais.

Por outro lado, segundo Pimentel, todas as histórias sobre a milícia e demais conflitos foram inspiradas em pessoas reais e aconteceram de verdade. O ex-capitão do BOPE declarou que conversou com um amigo que comandou o Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro, conversou com um subsecretário de inteligência que atuou durante o governo de Anthony Garotinho e com várias outras pessoas a fim de coletar o máximo possível de informações verdadeiras para o seu livro.

Sabendo de tudo isso, é possível concluir que apesar das semelhanças, Capitão Nascimento Ator e Capitão Nascimento Real não são a mesma pessoa. O personagem interpretado por Wagner Moura nas telinhas teve como inspiração o ex-capitão Rodrigo Pimentel, mas ainda assim é preciso ter em mente que os filmes são obras de ficção baseadas em fatos reais.


Veja também: Capitão Nascimento da vida real analisa intervenção no RJ

Olá! Estamos ao vivo no Whats App, entre em contato agora.
Powered by